sábado, 1 de abril de 2017

Cut my soul



Minha cabeça dói e meu cérebro parece derreter. A dor é a única coisa que me impede de fechar os olhos novamente, da última vez (ontem) foram por dezesseis horas, de corpo e alma inteiramente mórbidos. É um crime, ninguém deveria ser tão interno desses colchões.

Já faz um tempo que não me corto mas mesmo assim... Mesmo assim, ela ralhou comigo porque meu corpo não foi mapeado corretamente. Minha "mãe" reparou uma cicatriz antiga que não tinha visto e deixou em aberto nossa discussão. É o primeiro dia do mês e tudo foi inciado com o discurso de sempre como se ela seguisse um tutorial genérico de " como perturbar pessoas". Evito falar sobre isso, sobre muita coisa na realidade e algumas pessoas se sentem estranhamente atraídas por esse silêncio. Às vezes eu tenho medo algumas pessoas.


Mas para vocês jamais pouparia palavras, e nem para M. Ele sabe praticamente tudo sobre séries, filmes, super-heróis. Nenhum de nós tinha amigos então ele passou tempo demais assistindo TV, e eu com meus fones de ouvido. Era o início dos nossos vícios contraditórios.


Eu queria pedir um comprimido para dor de cabeça, mas depois daquela noite no hospital... Falar sobre remédios com qualquer pessoa me deixa envergonhada.

7 comentários:

  1. Quando a vida é feita de concessões, toda fuga tende a valer a pena.
    GK

    ResponderExcluir
  2. Ocorreu algo parecido comigo há pouco tempo...
    19 horas

    ResponderExcluir
  3. Espero que as coisas melhorem... <3

    ResponderExcluir
  4. Pelo visto o novo mês também começou um pouco difícil para você também, mas vamos pensar positivo, na esperança de que com o tempo as coisas melhorem, tá bom, florzinha!? ❤️

    ResponderExcluir
  5. Calma que esse negocio de mae vai passar, ou na faculdade, ou depois dela. Quando eu morava com a minha era uma briga nova por dia e enchia a boca pra falar que iria morar sozinha assim que recebesse o minimo de dinheiro e quando ela estivesse velha colocaria num asilo, que eu só veria ela 1x por ano e olhe lá. kkkk Agora ca estou e por mais que as brigas sumiram assim como as satisfacoes que eu lhe devia, brincar de adulto é beeeem mais dificil do que eu imaginava :( Segunda dormi 15h e todos os dias penso em como desaparecer, desejo de me isolar e só cuidar do meu peso e dieta, fugir das coisas que preciso cuidar. A dieta naturalmente cai para segundo plano muitas vezes e é disso que eu mais sinto saudades na minha adolescencia, por mais que minha mae me perturbasse para comer, eu conseguia dedicar praticamente toda minha existencia a criar planos para burlar isso e cumprir minhas metas de emagrecimento(ainda que imaginasse que morando sozinha seria bem mais facil). Mas agora eu tenho que ficar pensando em como vou conseguir dinheiro para pagar contas, lidando com seres humanos complicados pra conseguir esse dinheiro, minha casa tá parecendo um lixão porque eu só durmo ou estudo, enfim... Aproveita as regalias de morar com os pais e tenta fugir dos conflitos, eu sei que esses conflitos estragam qualquer prazer e dá vontade de sair correndo na primeira oportunidade, eu ja estive nessa situação >.< Vc ainda vai na psicologa? Ela me ajudou muito quando era mais nova, era minha porta voz pra se comunicar com minha mae.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ami, Graças a Deus minha mãe e nem ninguém da minha casa reparam nos meus cortes, é como se ninguém me olhasse, por isso me sinto feliz, só por isso. mas realmente espero que o relacionamento com a sua mãe melhore, percebe se de que ela se preocupa com sua filha querida, e que as vezes a forma de ela agir é para te proteger. Melhoras para vc

    ResponderExcluir