sábado, 15 de abril de 2017

***



***

Verdade.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

No escape.




Eu tinha pensamentos que congelaram em uma utopia de redenção. "Se acham que você é uma boa garota, não há motivo para ser alguém diferente disso". Só que não posso, toda aquela comida vem e eu... Simplesmente não posso mais. É como ler Winter girls uma outra vez... Elijah sempre irá partir e eu sempre irei voltar para este transtorno idiota. O mesmo final. Eternamente.

Se vamos continuar com isso... Quarenta nove não é mais algo aceitável.
Novo plano.
Novas regras.

***


Hora de visitar vocês ;)

sábado, 1 de abril de 2017

Cut my soul



Minha cabeça dói e meu cérebro parece derreter. A dor é a única coisa que me impede de fechar os olhos novamente, da última vez (ontem) foram por dezesseis horas, de corpo e alma inteiramente mórbidos. É um crime, ninguém deveria ser tão interno desses colchões.

Já faz um tempo que não me corto mas mesmo assim... Mesmo assim, ela ralhou comigo porque meu corpo não foi mapeado corretamente. Minha "mãe" reparou uma cicatriz antiga que não tinha visto e deixou em aberto nossa discussão. É o primeiro dia do mês e tudo foi inciado com o discurso de sempre como se ela seguisse um tutorial genérico de " como perturbar pessoas". Evito falar sobre isso, sobre muita coisa na realidade e algumas pessoas se sentem estranhamente atraídas por esse silêncio. Às vezes eu tenho medo algumas pessoas.


Mas para vocês jamais pouparia palavras, e nem para M. Ele sabe praticamente tudo sobre séries, filmes, super-heróis. Nenhum de nós tinha amigos então ele passou tempo demais assistindo TV, e eu com meus fones de ouvido. Era o início dos nossos vícios contraditórios.


Eu queria pedir um comprimido para dor de cabeça, mas depois daquela noite no hospital... Falar sobre remédios com qualquer pessoa me deixa envergonhada.