quinta-feira, 9 de março de 2017

Maybe


Se passaram três dias. Lacunas em memórias despedaçadas.

***

Sempre haviam pessoas ao redor dele. Aquele tipo de pessoa engraçada. Mas éramos opostos e chegamos perto demais. Uma colisão terrível, por dois ou três anos... Todos os dias. Infinito.


Então M quebrou a perna. Futebol é um esporte perigoso, tanto quanto o olhar dele. De repente não haviam amigos nem nada, só havia uma cama e ele ficaria nela por muito tempo.

Eram mensagens ocasionais, eu lhe contava sobre como as pessoas da nossa classe estavam e coisas nada importantes. Isso lhe alegrou. Então continuamos. E depois mais um pouco.

O foco sempre muda, chegamos nas histórias. Aquelas sobre as coisas que nunca contamos para ninguém. Falamos demais. Ele me contou sobre vidas de baixo de um teto com agressão e alcoolismo e eu lhe mostrei as cicatrizes no meu quadril. Ele me contou sobre o amor, e eu lhe disse sobre os fantasmas da biblioteca.


Três meses depois lhe fiz uma visita. Eu deveria ter entregado a ele uma lista sobre os trabalhos escolares. Só.
 Mas deixei que o rosto dele se aproximasse o suficiente....
***

Um tempo depois M já estava recuperado, voltou com chocolates e um pedido especial. Eu disse "talvez". E agora ele gosta de colocar sua mão sob a minha.

×××







A única palavra que me vem a mente é "Piegas".
:)

16 comentários:

  1. E quem estaria sendo o "piegas" da história?

    Achei tudo muito fofo, sabia? Ahahahaha! Me julgue pelo meu sentimentalismo barato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jamais! Haha todos nós temos um pouco

      Excluir
  2. Quando leio este blog volto a ser adolescente de novo, obrigada por isso! ❤

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Dar tudo de si pode ser perigoso...

      Excluir
  4. Que lindooo, isso foi bem romântico ^^

    ResponderExcluir
  5. "Um tempo depois M já estava recuperado, voltou com chocolates e um pedido especial. Eu disse 'talvez'. E agora ele gosta de colocar sua mão sob a minha."

    Sabe aquele momento "ownnnn"? hahaha, então! Eu sorri aqui, quase como se experimentasse exatamente os sentimentos descritos. Tão doce!

    Beijinhos :* cuide-se, Ami!

    ResponderExcluir