sábado, 21 de janeiro de 2017

Part of Me




Eu queria comer. Juro. Mas tudo parece ter gosto de papel. Não existe mais satisfação em se alimentar; todas às vezes que tento colocar as mãos na geladeira ela só me deixa pegar aquela maldita garrafa de água. Não há nada que eu possa fazer, a malvada Ami está me deixando morrer lentamente. De fome.




Estou no mais puro tédio. Tenho saudades de conversar com vocês, mas as pessoas aqui não colaboram. Ontem a minha "mãe" inspecionou meu corpo minuciosamente para procurar por cortes. Sempre observando, acho que perdi a capacidade de ser franca em uma conversa. Com certeza ela iria querer vasculhar no meu celular também. Se é o que já não fazem. Por sorte, este é um lugar guardado a sete chaves. E o carinho de vocês é tudo o que o faz valer a pena.







9 comentários:

  1. Nossa, é tenso.

    Muito invasivo da parte dela querer inspecionar o seu corpo, imagino como você deve ter se sentido. Não tem como conversar sobre isso? Tirar sua privacidade com o seu celular só vai piorar os seus transtornos, porque isso te tira a sensação de controle e verdade é que a origem da Ana é justamente essa: busca pelo controle, nós controlamos os nossos corpos porque perdemos o controle de nossas vidas.

    Kisses

    ResponderExcluir
  2. Imagino que deve ser muito difícil lidar com o dilema: comer ou perder peso.
    Eu espero que você consiga comer pelo menos uma fruta, uma salada, ou qualquer coisa leve.
    Ser inspecionado deve ser muito ruim, houve uma época em que faziam isso comigo quando eu comecei a vomitar, mas isso faz uns bons 3 anos.
    É bom que goste de conversar conosco, e acredito que todas aqui assim como eu também gostam de conversar com você.

    Querida tenha um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ami!
    Não sei se você experimenta o medo de comer, ou a simples apatia ante a comida. Experimentei ambos no passado, a apatia não me assustava nem angustiava, dava até um certo tipo de prazer, mórbido, mas ainda um prazer. "Não preciso comer, sou forte."
    Mas o medo era angustiante, eu queria comer algo, mas não podia, não devia.
    Seja como for, espero que consiga ter algum controle sobre esses sentimentos e pensamentos, como disse a Matilda, que você consiga comer ao menos um salada, ou fruta, algum alimento considerado "seguro".
    Meus pais nunca se importaram sobre os cortes, ou sobre não comer, ou sobre vomitar... Mas imagino o quão constrangedor deve ser ter o corpo inspecionado dessa forma. Às vezes as pessoas tem até boas intenções, mas não sabem agir em cima disso.
    Você disse, em suas publicações anteriores, que adiou a consulta com a psico, você ainda pretende ir? :/ Talvez possa ser útil, até para que você possa falar das atitudes que seus pais tem e que te incomodam/fazem mal, quem sabe ela dá um "toque" neles?
    Ei, fique bem. ♥
    E obrigada por me oferecer suas palavras doces e gentis lá no blog.

    ResponderExcluir
  4. Concordo com a Ana, talvez falar sobre isso em terapia ajude a pensar a situação com mais clareza e quem sabe ela não conversa também com seus pais, ou te ajuda a conversar com franqueza com eles. Essa sensação é angustiante, experimentei esses dias, meu corpo ficou mal junto, dores de cabeça, frio etc. Estabeleça alimentos "seguros" - e eles não precisam ser gostosos. A melhor surpresa que tive recentemente foi encontrar algum prazer em comer alguma coisa saudavel e poder me orgulhar disso(na medida do possivel, desde que nao engorde, claro).

    ResponderExcluir
  5. Ami, sei como se sente, já passei por isso, é horrivel, cada sensação, dores, falta de sono, tremedeiras e a falta de ânimo e de forças, mas tente, pelo menos tente comer algo saudavel, pelo menos, frutas e saladas, essas coisas que fazem bem a ti
    espero que fique melhor <3
    Fica bem <3

    ResponderExcluir
  6. Quando eu me cortava minha mãe só falava "cobre isso direito", até q era legal, ela nem insistia mais em brigar

    ResponderExcluir
  7. Espero que melhore ainda mais pelo seu bem estar.

    ResponderExcluir
  8. Querida Ami,
    Lamento que te sintas assim. Concordo com a Kitty, começamos a controlar os nossos corpos porque perdemos o controlo das nossas vidas. E o facto de teres os familiares sempre a vigiar-te não ajuda. Quando foi a última vez que te sentiste realmente livre? Gostava de te poder ajudar, gostava de te poder tirar daí e irmos fazer uma das muitas viagens que planeámos. <3 Tenho imensas saudades de falar contigo durante horas, e tenho pena que não possas responder. Mas lembra-te que mesmo longe vou estar sempre aqui para ti. ;)
    Com amor,
    Athena

    ResponderExcluir
  9. Apenas imagino o poder que ela tem sobre ti, a força com que ela te esta a deixar fraca. Gostava de te poder abraçar e dizer que tudo vai ficar melhor e que isto tudo é um sonho demais estranho, mas não posso. Posso sim dizer que és linda da maneira que és, que tens sim a força de sair desta fase e que sim tudo vai passar.

    ResponderExcluir