segunda-feira, 19 de junho de 2017

A verdade.





A cor do meu cabelo não é interessante e eu nunca fiz uma apresentação decente. Não há rótulos para mim, há apenas café e a mesma mistura de pensamentos instáveis transbordando para fora da minha caneca. E tudo está bem, mas apenas até o último gole deste veneno. O espaço entre minhas pernas está sumindo, e eu estou indo junto a ele. Mas talvez eu esteja no caminho certo para a cura... é tudo tão difícil... É... O inferno. Sem eufemismo. Ossos sumindo e números subindo. Eu moro naquela linha, entre o sim e o não, o certo e o errado. Vou sempre viver nessa dúvida.

Comer. Sim, estou falando disso. É sempre sobre isso, não é? Faz algum tempo que meu universo gira em torno. Eu virei poeira estelar porque a anorexia me despedaçou, milhões de pedaços.  E agora, ser completa é diferente, meu cabelo não cai tanto e minhas unhas estão grandes.


Eles te dizem que é bom ser magra.
Mas não te dizem como é bom ser feliz.

***

Vou contar sobre o tempo que estive fora no próximo post.
Obrigada.




sábado, 3 de junho de 2017

The Room three




Existe um problema em não falar. Aquelas conversas ficam se repetindo em minha mente. São como finais alternativos daqueles diálogos falhos, com pessoas com quem sou obrigada a olhar na face. Discutir é cansativo e qualquer deslize é terrível. Como naqueles jogos de computador, precisamos dar resposta certa. Sei que qualquer coisa fora do planejado me traria ao desastre porque eu sou robô gentil que tem medo de quebrar. Sou a porcelana dentro de um molde.

***



"Você gosta muito de enigmas, e tenho um último, que te manterá ocupado pela eternidade; 

Você sabe a diferença entre um labirinto e uma prisão? 

Como posso esperar que responda se  você não sabe sequer a diferença entre uma sala e uma prisão?" 



Eu estava jogando para me distrair de tudo. Mas isso apareceu no meu monitor, no jogo...e  levará um tempo para que eu consiga dormir hoje.


segunda-feira, 29 de maio de 2017

MISSING






Todos estão indo embora. Talvez seja uma época difícil, ou... estejam apenas cansados.  Eu não sei. As histórias estão sem um final porque as pequenas borboletas batem as asas de nem ao menos dizer um adeus. Tudo é eterno e as palavras terão significado até que meus olhos tenham força para lê-las... Será que vocês já se cansaram?

Então tudo irá mudar. Mas irei continuar aqui.
Espero que vocês também.


quinta-feira, 25 de maio de 2017

Paranoid Android







Quando acordo, minhas coisas não estão no lugar em que deixei; é o suficiente para me deixar paranóica. Meu celular, meu papéis, minha vida. Não está no lugar, nunca está.

Eu cortei o cabelo e o blog foi fechado, tudo para evitar esses ciclos infinitos em minha vida. Fiz coisas que boas garotas não fazem, mas correr para lados aleatórios jamais me faria sair deste labirinto. Então deixei que ele colocasse seus braços em volta de mim só para sentir o coração dele bater. M diz que tudo vai ficar bem e eu acredito, de verdade, apesar de que em algumas horas aquilo volta e eu... eu sinto como se meus cabelos estivessem grandes de novo, meu copo vazio de novo e como se estivesse vivendo aquele inferno... de novo.

Não agora. Porque os fantasmas não podem te pegar debaixo dos cobertores, então estaremos seguros até que o dia amanheça.
Sinto falta de todos vocês aqui.


Sinto sua falta também Athena.

Me desculpem.

sábado, 15 de abril de 2017

***



***

Verdade.