quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Boleto atrasado


Minhas roupas tinham cheiro de garoto quando cheguei em casa e não perceberam. Os últimos momentos existiram apenas entre nós, o desejo se torna memória. Ele se aproxima, estamos perto o suficiente para que eu observe seu sorriso e ouça as palavras cheias de amor :
"Você vai ser minha mulher, vamos nos casar e você vai ser minha mulher". 

"Eu vou… um dia."

Nós dois sorrimos um para o outro feito bobos. Não desejo mais ninguém além de M. 

Quando eu volto, minha bolsa está mais pesada. "Os contos de Beedle, O bardo", "Sagarana" e um sobre a guerra civil espanhola. Ele me deu estes livros e uma caneta rosa com uns enfeites kawai. Disse que eram de uma vizinha, moça recém divorciada que mudou-se para a Espanha. Memórias que ela deixou para trás, agora são minhas. 

≈≈≈

A nota do ENEM saiu antecipadamente, não o suficiente para medicina, mas do meu círculo de pessoas do último ano na escola, a minha nota foi a maior até agora. HÁ! 
Mal posso esperar para a vida de adulto frustado :)

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Nowadays


Meus momentos de relapso são mais raros, e ainda ocorrem. Alguns comprimidos desconhecidos, de cor laranja. Exato. Mas não os que realmente queria, escondi e não encontro mais! Sei que algum dia vou tropeçar em cartelas por aí... É o tipo de coisa que acontece comigo. 

O desgraçado do personagem favorito na série morreu e levou parte do meu sono. Eu devia cortar o café. Só que é a única coisa que me deixa enjoada o bastante para não ter fome. Estranhamente me sinto mais disposta, e completamente paranóica às 3am. Me sinto ótima. Então vem a coragem de pintar todas as unhas de vermelho escuro, como sangue.

≈≈≈

Eu não quero comer hoje. 
Parece que ela voltou. 


quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

N O - O U T S I D E



A tinta descascando das casas velhas, vitrines novas e coloridas. Mães e seus bebês passeando nas ruas e jovens mães e seus bebês passeando nas ruas. Tudo é igual nesta porcaria de cidade desde que comecei a morar aqui. 

Eles encaram e eu sou Carrie a estranha. 

Talvez eu precise de mais semanas dentro de casa, como tem ocorrido. Não vai fazer diferença. Mesmo que se passem mil anos. 


terça-feira, 9 de janeiro de 2018

One or two days



"Que horrível puta merda você quer ficar assim ?
Ela é bonita de rosto só.
As pernas são feias demais e ela nem tem peitos.
Sério que você quer ser assim ?"

Talvez. Lógico que eu quero.


Fiz a besteira de dizer a ele. Uma conversa informal, dessa vez eu não quis desviar do assunto comida, eu disse a M sobre querer "voltar a ter 48 ou 45". Sutilmente, como se não fosse nada demais, a idéia não agradou... então tentei mostrar que magro não é tão ruim. 

Ele não gostou dessa foto. "Mas o corpo é seu, você que sabe". 
Mudamos de rumo... 
Sem garotas magras, sem namorados descontentes. Jogar conversa fora. 
Ele vai esquecer isso em um dia ou dois. 

Mas eu não.



segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

change... will...


O chuveiro é mais barulhento pela manhã, quando ninguém se importa. O piso frio e minha pele quente são puro contrastes, feitos para lembrar do inverno. Inverno em que meu corpo pesava 48. "Um passo de cada vez, Ami". Preciso começar a andar mais depressa então. 

***
Sons de chuva são aconchegante, combina com meu chá quente e sem açúcar. Todo esse tempo "desperdiçado" pela manhã é mesmo um desperdício? O que os jovens devem fazer numa manhã chuvosa de 81?